Pensando em perder aqueles pneuzinhos?

Reclamação da gordurinha localizada é a nossa maior reclamação. Estou certa gurias?!
Pensando em nós que nunca estamos satisfeitas, que fazemos todas as dietas do mundo e aquele pneusinho teima em ficar ali, compartilho com vocês esse post. Espero que ele ajude a tirar a dúvida sobre alguma das técnicas de lipoaspiração.
A lipoaspiração é uma técnica cirúrgica que consiste em retirar a gordura localizada de grandes áreas, por meio de cânulas de sucção, e tem como principal objetivo a redefinição do contorno corporal prejudicado pelos chamados “pneuzinhos”. Mas, quando este problema se apresenta em pequenas áreas do corpo, será que vale a pena se submeter a uma cirurgia ou será que já existem técnicas mais modernas e atuais que ajudem a atenuar as ondulações e remoção dos excessos.
Uma das técnicas que pode ser associada à lipoaspiração é o uso do laser invasivo ao procedimento, conhecida como Laserlipólise. Outro método é a Criolipólise, que trata o problema por meio do resfriamento da gordura corporal”, descreve a dermatologista Dra. Úrsula Metelmann (CRM-SP 92449), membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).
Esses tratamentos destinam-se a redução de acúmulos localizados de gordura. Não servem, portanto, para o tratamento da obesidade”, afirma Dr. Aldo Toschi (CRM-SP 55.967), sócio efetivo e conselheiro da SBD-Sociedade Brasileira de Dermatologia e fundador da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).
Estas duas técnicas foram amplamente debatidas durante o XXIII Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica, que aconteceu no Estação Convention Center, na cidade de Curitiba (PR), entre os dias 06 e 09 de abril de 2011, evento promovido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).
Para saber mais sobre estes métodos de combater a gordura localizada, recebi a  entrevista dos especialistas que relatam as diferenças entre os procedimentos, os benefícios e o que há de novo em cada um. Confira!

1.O que é Laserlipólise e Criolipólise?
Dra. Úrsula Metelmann: Laserlipólise é um método invasivo de tratamento da gordura. Por meio do calor gerado por um a fibra óptica, a gordura é diretamente derretida. Os adipócitos destruídos são absorvidos pelo organismo ou o produto resultante pode ser lipoaspirado. Já a Criolipólise é uma técnica não-invasiva de tratamento e atua por meio do resfriamento da gordura corporal, destruição dos adipócitos e reabsorção pelo próprio organismo.
2.Qual a diferença entre as duas técnicas?
Dr. Aldo Toschi e Ursula Metelman: Na Laserlipólise, a primeira característica é a destruição do adipócito por meio do calor emitido de forma direta por uma fibra óptica. A área a ser tratada é anestesiada localmente.
A fibra óptica é introduzida no tecido e, por meio do calor produzido, rompe-se a membrana dos adipócitos, derretendo a gordura de forma uniforme. O aquecimento promovido é repassado à derme e promove o skin tightening (retração da pele), sendo também indicada para o tratamento das áreas flácidas.
Sabemos que os comprimentos de onda de laser que vão de 975 nm a 1064nm, têm grande  afinidade pela água e oxihemoglobina, auxiliando na coagulação dos vasos sanguíneos, diminuindo o sangramento. Quando a água é vaporizada, gera-se calor que promove retração da derme ou “skin tightening”, muito interessante em regiões como queixo duplo, abdome, face interna de coxas e braços.
Como desvantagens, existem o risco de queimaduras e o custo maior agregado ao tratamento.
Dra. Úrsula Metelmann: Já a Criolipólise é um método não-invasivo, no qual se coloca um aparelho no formato de um copo pequeno ou ventosa sobre a pele para extrair o calor do corpo gradualmente, até que os níveis de gordura subcutânea sejam congelados. Como a epiderme permanece dentro de uma gama de temperaturas normais (e também é fundamentalmente mais resistente ao frio), a pele permanece intacta. As células adiposas são extremamente sensíveis ao frio, por isso, o congelamento intenso e localizado causa a perda de adipócitos, pois a baixa temperatura provoca a desagregação de gordura por danificar as células que murcham ao longo do tempo. Por este mecanismo, a gordura que ‘se solta’ será naturalmente metabolizada pelo sistema linfático.
Durante anos, tratou-se de celulite e gordura localizada pelo aquecimento para “derreter” as gordurinhas, porém a abordagem oposta parece ter melhores resultados dentre os métodos não invasivos. É indicada uma sessão, que pode ser repetida após três meses. O equipamento é produzido pela empresa Cutera, mas ainda não está disponível no Brasil.
3.O que realmente elas tratam?
Dra. Úrsula Metelmann: Áreas de gordura localizada e de lipodistrofia ginóide (celulite).
Dr. Aldo Toschi: Esses tratamentos destinam-se a redução de acúmulos localizados de gordura. Não servem, portanto para o tratamento da obesidade.
4. São indicadas para tratar grandes áreas? Por que?
Dr. Aldo Toschi: A Laserlipólise pode ser realizada em áreas maiores, mas com a recomendação de que seja feita em centro cirúrgico sob anestesia local, com sedação controlada por anestesiologista. Nesses casos pode ser usada também a técnica de lipoaspiração, concomitantemente ao laser para remoção de maiores quantidades de gordura.
5. Em quais casos deve-se optar por uma ou pela outra técnica? Existe um perfil clínico mais indicado para cada método?
Dra. Úrsula Metelmann: A Laserlipólise deve ser escolhida nos casos onde existe flacidez, nos casos onde a área a ser tratada é de volume maior, pois pode ser seguida de lipoaspiração. No tratamento das celulites é interessante, pois a própria cânula faz a subcisionde forma menos traumática.
Dr. Aldo Toschi: Não há estudos ainda de longo  prazo para emprego de criolipólise, portanto não há guias de conduta ideais para isso. Trata-se de terapia experimental, ainda em confirmação de resultados de longo prazo.
6. Qual a duração de cada procedimento? E a recuperação do paciente como é?
Dra. Úrsula Metelmann: O tratamento pela Laserlipólise é em torno de uma hora, por região. No pós-operatório, aparece edema e dor leve, de menor intensidade do que na lipoaspiração tradicional. Na Criolipólise o tempo é, em média, de 20 minutos por região, com leve dor na área tratada.
Dr. Aldo Toschi: Tenho experiência somente com Laserlipólise que é tratamento de pequena extensão, por exemplo, papadas, culotes, axilas e gorduras nos braços. É feita anestesia local, introduzida uma fibra óptica de 2 mm em acrílico. O tratamento leva cerca de 40 minutos por região. A recuperação costuma ser muito satisfatória com o paciente voltando às atividades em 3 a 10 dias, de acordo com a área tratada.
7. Em cada técnica é possível eliminar até quantos centímetros nas medidas?
Dr. Aldo Toschi e Dra. Ursula Metelman: Não se deve falar em resultados através de centímetros. Poucos centímetros podem fazer grande diferença. Devemos pensar em dar ao paciente, formas harmoniosas e redução homogênea da gordura corporal com a vantagem de evitarmos a flacidez que a lipoaspiração tradicional deixa em certos pacientes.
8. Qual a vantagem de cada técnica em relação a outros procedimentos para combater a gordura localizada?
Dra. Úrsula Metelmann: A Laserlipólise é um método mais objetivo de retirada da gordura, tratamento de áreas flácidas.  A Criolipólise tratará áreas menores, de forma superior aos outros equipamentos existentes no mercado, para pacientes com contra-indicação ou que não queiram se submeter a tratamentos invasivos.
Dr. Aldo Toschi: Falo somente da Laserlipólise. A vantagem é a rapidez em se obter os resultados desejados, e a confiabilidade dos resultados que são mais uniformes que as técnicas menos invasivas, como ultrassom e a eletroterapia. Outra vantagem é o fato de que o laser possibilita o aumento da temperatura da derme provocando o efeito de retração ou “thightenning”, que reduz a flacidez cutânea. Pode ser usado também para melhora de irregularidades cutâneas (celulite) e para a redução de estrias mais largas, em áreas de maior acúmulo de gordura (abdome e coxas).
9. Há alguma novidade nestas técnicas?
Dra. Úrsula Metelmann: Sim, elas representam novos conceitos e uma nova interação do laser e do tecido que deverá melhorar e manter mais constantes os resultados obtidos.
 
Você já pensou em fazer plástica? Já fez? Divide com a gente sua experiencia!!

10 comentários sobre “Pensando em perder aqueles pneuzinhos?

  1. Eu sou uma que gostaria muito de perder somente a barriga e um pouco do braço heheheh
    Mas, moro de medooo de agulhas… então não sou a pessoa mais adepta à esses tipos de intervenções… sou muito medrosa… e odeio sr medrosa… pois gostaria de fazer muitas cirurgias hahaha
    Bjus flor!!!😉

  2. O sonho de toda mulher é ser linda, mas nem todas são corajosas!
    Eu não sou. Acho melhor pensar que sou linda e perfeita a arriscar minha saúde, ou a minha vida nesses procedimentos, alguns nem tão perigosos, mas nem assim tenho coragem.
    Ja me acostumei com minha barriga flácida e sexy. Somos fieis companheiras, cúmplices e inseparáveis! rs.

  3. Interessante pra quem sofre com esse tipo de problema! Minha mãe vivia dizendo que queria fazer lipoaspiração, mas meu pai nunca deixou ela fazer.. haha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s